quinta-feira, 6 de abril de 2017

O Brasil e a Globo

Desconfio que invertemos as coisas e que estamos querendo apagar o fogo da Globo com gasolina e mídia. Não é destruindo a Globo, ou determinando o que e como ela irá se ocupar do país, que se vai arrumar o Brasil.

Precisamos transformar o Brasil, apesar da atual linha editorial da Globo, da Veja e do poderio de tantos outros agentes do mal. Deixar a televisão  para os que gostam. A Veja também. Tem muita gente que patrulha, mas que não larga o osso. Como quem pensa: "você não vale nada mas eu gosto de você".

No fundo, pensam assim:

Mudar a Globo para que eu não precise trocar de canal.

Ou

Destruir a Globo para que eu enfim possa me libertar do vício da TV.

Temos que voltar às bases. Trocar conhecimento, trocar ideia. Ouvir para poder ser ouvido. Claro que é bem mais difícil, demorado, mas não será efêmero. Só mesmo o retorno às bases, pian piano, é o que poderá gerar, oxalá com bases éticas mais sólidas, o contexto para um novo governo de esquerda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil